EUA e Coreia do Sul consideram expandir escala de exercícios militares para dissuadir Pyongyang

A declaração poderá provocar uma resposta dura da Coreia do Norte, que tem defendido suas armas nucleares e o desenvolvimento de mísseis para se proteger das ameaças dos EUA

www.brasil247.com - Biden e Moon Jae In
Biden e Moon Jae In (Foto: Reuters)


Sputnik - Depois de uma reunião neste sábado (21), o presidente dos EUA Joe Biden e o líder da Coreia do Sul Yoon Suk-yeol declararam que vão considerar alargar o escopo e a escala dos exercícios militares conjuntos para dissuadir a ameaça nuclear da Coreia do Norte.

Yoon afirmou em comentários em uma coletiva de imprensa que o objetivo comum é a completa desnuclearização da Coreia do Norte.

Os EUA e a Coreia do Sul emitiram uma declaração conjunta se manifestando comprometidos com uma "ordem mundial internacional baseada em regras".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Os dois presidentes compartilham a visão de que o programa nuclear [da Coreia do Norte] representa uma grave ameaça não só para a paz e estabilidade na península coreana, mas também para o resto da Ásia e do mundo", lê-se em comunicado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Ambos os líderes condenam a escalada de testes de mísseis balísticos neste ano [pela Coreia do Norte]", acrescenta o documento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O comunicado conjunto também delineou outras medidas, incluindo o compromisso de implantar recursos militares estratégicos dos EUA, tais como caças, bombardeiros e mísseis, na Coreia do Sul, com o compromisso de identificar "novas medidas adicionais para reforçar a dissuasão".

A declaração poderá provocar uma resposta dura da Coreia do Norte, que tem defendido suas armas nucleares e o desenvolvimento de mísseis para se proteger daquilo que diz ser ameaças dos EUA, escreve agência AP.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Há muito tempo que Pyongyang rotula os exercícios militares entre Washington e Seul de ensaios de invasão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email