EUA não descartam sanções ao Irã devido a repressão a protestos

Estados Unidos podem aplicar sanções ao Irã em resposta à repressão contra os manifestantes imposta por Teerã, afirmou a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert; "Não nos precipitamos com sanções, mas é uma ferramenta, dentre de um conjunto amplo e abrangente de ferramentas que temos. Existe uma série de opções que estamos utilizando", disse Nauert; "Estamos observando com muito cuidado os relatos sobre possíveis violações dos direitos humanos contra manifestantes que estão protestando pacificamente", completou

Estados Unidos podem aplicar sanções ao Irã em resposta à repressão contra os manifestantes imposta por Teerã, afirmou a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert; "Não nos precipitamos com sanções, mas é uma ferramenta, dentre de um conjunto amplo e abrangente de ferramentas que temos. Existe uma série de opções que estamos utilizando", disse Nauert; "Estamos observando com muito cuidado os relatos sobre possíveis violações dos direitos humanos contra manifestantes que estão protestando pacificamente", completou
Estados Unidos podem aplicar sanções ao Irã em resposta à repressão contra os manifestantes imposta por Teerã, afirmou a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert; "Não nos precipitamos com sanções, mas é uma ferramenta, dentre de um conjunto amplo e abrangente de ferramentas que temos. Existe uma série de opções que estamos utilizando", disse Nauert; "Estamos observando com muito cuidado os relatos sobre possíveis violações dos direitos humanos contra manifestantes que estão protestando pacificamente", completou (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - Os Estados Unidos podem aplicar sanções ao Irã em resposta à repressão contra os manifestantes imposta por Teerã, afirmou a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, nesta terça-feira (2).

"Não nos precipitamos com sanções, mas é uma ferramenta, dentre de um conjunto amplo e abrangente de ferramentas que temos. Existe uma série de opções que estamos utilizando", disse Nauert. "Estamos observando com muito cuidado os relatos sobre possíveis violações dos direitos humanos contra manifestantes que estão protestando pacificamente."

A porta-voz do Departamento de Estado dos EUA também pediu que o Irã suspenda o bloqueio que implantou contra aplicativos de redes sociais, como o Telegram. "Do que você tem medo?", perguntou Nauert.

Com alta da inflação e no preço dos alimentos, o Irã registra seus maiores protestos desde 2009. Nos últimos 6 dias, são cerca de 21 mortos e as autoridades locais não descartam utilizar a pena de morte para punir a população que vai às ruas.

A possibilidade de aplicar sanções também não foi descartada pela porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders: "Nós certamente mantemos nossas opções em aberto em termos de sanções, nos termos de assinar a renúncia [do acordo nuclear] mais tarde em janeiro".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247