EUA não permitirão que Síria recupere sua região Noroeste

"Nossas metas no Noroeste da Síria não mudaram. Elas implicam em primeiro lugar manter a segurança na região, o que significa que não estamos em absoluto a favor de que o regime retome o controle da região, porque o regime não promove a estabilidade, como vemos em outros países", disse no domingo (17) o enviado especial dos EUA para a Síria, James Jeffrey

EUA não permitirão que Síria recupere sua região Noroeste
EUA não permitirão que Síria recupere sua região Noroeste

247, com HispanTV - "Nossas metas no Noroeste da Síria não mudaram. Elas implicam em primeiro lugar manter a segurança na região, o que significa que não estamos em absoluto a favor de que o regime retome o controle da região, porque o regime não promove a estabilidade, como vemos em outros países", disse no domingo (17) o enviado especial dos EUA para a Síria, James Jeffrey.

Em um discurso na Conferência de Segurança de Munique, na Alemanha, Jeffrey explicou que Washington já não insiste em que o presidente sírio, Bashar al-Asad, deixe o poder, mas pede mudanças importantes na política de Damasco.

Jeffrey se referiu igualmente à polêmica decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de retirar as tropas norte-americanas da Síria, e assegurou que isto "não vai ser uma retirada repentina e rápida, mas feita passo a passo". 

Os EUA devem continuar armando as chamadas Forças Democráticas Sírias, em sua maioria integradas por curdos, depois de sair da do país, disse um comandante norte-americano.

Jeffrey afirmou também que Washington está se retirando da Síria porque alcançou quase todos os seus objetivos. "Estamos retirando nossas tropas do nordeste sírio porque cumpriram a maioria das suas tarefas", disse.

As áreas onde se encontram as bases norte-americanas são controladas por seus aliados, as milícias curdo-sírias. Estas manifestaram seu desejo de dialogar com o governo de Damasco diante da ameaça da Turquia de realizar uma ampla ofensiva contra os milicianos curdos, que o governo sírio considera terroristas.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247