EUA negam confronto direto com navio iraniano

Navio militar iraniano confrontou um navio de guerra norte-americano no Golfo e o alertou a manter distância de um barco de pesca iraniano danificado, segundo a a agência de notícias Tasnim, porém a Marinha dos EUA nega qualquer contato direto com as forças iranianas; navio norte-americano se afastou após o aviso do navio iraniano, que pertencia ao ramo naval do Exército do Irã; embarcação iraniana rebocou o barco de pesca, que havia enviado um sinal de socorro, de volta à costa

Navio de patrulha costeira dos EUA, USS Tempest, estreito de Ormuz, Irã
Navio de patrulha costeira dos EUA, USS Tempest, estreito de Ormuz, Irã (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - Um navio militar iraniano confrontou um navio de guerra norte-americano no Golfo e o alertou a manter distância de um barco de pesca iraniano danificado, informou neste domingo a agência de notícias Tasnim, porém a Marinha dos EUA nega qualquer contato direto com as forças iranianas.

O navio norte-americano se afastou após o aviso do navio iraniano, que pertencia ao ramo naval do Exército do Irã, de acordo com a Tasnim. O navio militar iraniano rebocou então o barco de pesca, que havia enviado um sinal de socorro, de volta à costa.

A agência não especificou quando o incidente, próximo ao Estreito de Hormuz, teria ocorrido.

Em um comunicado, o Comando Central das Forças Navais dos Estados Unidos (Navcent, na sigla em inglês) disse que a patrulha costeira USS Tempest, que operava no Golfo de Omã em 6 de setembro, ouviu o pedido de socorro de um pequeno bote não identificado a cerca de 75 milhas náuticas da posição do Tempest.

Ao mesmo tempo, o navio Nordic Voyager, muito mais perto do barco em perigo, ofereceu ajuda e fez contato visual com ele. O Tempest ofereceu apoiar o Nordic Voyager, que declinou a oferta, segundo o Navcent.

Após o tráfico do rádio a distância, o USS Tempest ouviu o Nordic Voyager coordenar a ajuda adicional da Marinha iraniana ao navio em perigo para rebocá-lo de volta ao Irã.

"Em nenhum momento houve contato direto entre os EUA e as forças marítimas iranianas", disse o porta-voz do Navcent Chloe Morgan.

As tensões entre os militares iranianos e os norte-americanos no Golfo aumentaram nos últimos meses. Em agosto, um drone iraniano desarmado chegou a 31 metros de um avião de guerra da Marinha dos EUA que se preparava para pousar em um porta-aviões no Golfo, disse uma autoridade dos EUA na época.

E em julho, um navio da Marinha dos Estados Unidos disparou tiros de alerta quando um navio iraniano no Golfo chegou a cerca de 130 metros no primeiro incidente desde que o presidente Donald Trump assumiu o cargo em janeiro, afirmaram autoridades norte-americanas.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247