EUA podem usar base de Alcântara para lançar mísseis contra Venezuela, diz Brian Mier

Quem faz o alerta é o jornalista Brian Mier, do Brasil Wire, ao comentar o acordo firmado entre Bolsonaro e Trump que permite aos EUA lançar satélites da base de Alcântara, no Maranhão; em análise geopolítica à TV 247, Mier reforça que a visita de Bolsonaro à Casa Branca deixa claro que "o Brasil transformou-se em uma "grande colônia dos EUA", assista

EUA podem usar base de Alcântara para lançar mísseis contra Venezuela, diz Brian Mier
EUA podem usar base de Alcântara para lançar mísseis contra Venezuela, diz Brian Mier

247- "Os Estados Unidos podem usar a Base de Alcântara para lançar mísseis contra a Venezuela". Quem faz o alerta é o jornalista Brian Mier, ao comentar o acordo firmado entre os presidentes Jair Bolsonaro e Donald Trump, que permite aos EUA lançar satélites da Base de Alcântara, que fica no Maranhão. Em análise à TV 247, o editor do site Brasil Wire reforça que a visita de Bolsonaro à Casa Branca deixa claro que "o Brasil transformou-se em uma "grande colônia dos EUA".

Ele diz ter "esperança de que alguns personagens da elite brasileira não permitam que esse acordo se estabeleça". Mier acrescenta que a questão venezuelana será um dos principais temas das próximas eleições presidenciais estadunidenses. "Se Trump começar a perder nas pesquisas, ele irá montar uma guerra para garantir a reeleição, assim como George W. Bush com a guerra do Iraque, garantindo sua vitória", observa. 

Visita de Bolsonaro à CIA

O jornalista condena a visita de Bolsonaro à CIA (Agência Central de Inteligência). "Essa submissão deixa claro que o Brasil não está acima de todos. O Bolsonaro nem visitou a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) ainda. O que ele está fazendo lá?", questiona. 

Ele ainda destaca o papel de ingerência da CIA. "Uma pesquisa produzida em Harvard apontou que, entre 1898 e e 1994, a agência de inteligência participou de 44 golpes de Estado. Em média, os EUA derruba um governo latino-americano no período de dois anos e oito meses", constata. 

Ofensa aos brasileiros 

Não satisfeito em entregar o Brasil a preço de Banana, Bolsonaro também fez críticas aos brasileiros imigrantes que moram nos EUA. Em sua visão, a "maioria de imigrantes não tem boas intenções" e também apoia a construção do muro de Trump na fronteira dos EUA com o México.

"Existem oficialmente 400 mil brasileiros morando nos EUA, mas esse número real é de 1 milhão de habitantes. A maioria desses brasileiros voltaram Bolsonaro e agora ele mete a faca nos brasileiros que vivem nos EUA", observa Mier. 

Ele acrescenta que o futuro dos imigrantes nos EUA não é nada positivo e que "obviamente o governo brasileiro não irá fazer nada para protegê-los". "Já existem esses campos de concentração para imigrantes ilegais. Muitas crianças são separadas dos seus pais e são vítimas de pedófilos, torturas e prisões arbitrárias", conclui o jornalista. 

Inscreva-se na TV 247 e confira a análise: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247