EUA põem no alvo cooperação entre Venezuela e Cuba

A política hostil dos Estados Unidos contra a Venezuela e Cuba inclui questionamentos e calúnias contra o programa de cooperação médica

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em um contexto marcado pela intensificação da política hostil dos Estados Unidos contra a Venezuela e Cuba, o impacto de medidas coercitivas é observado nos programas de cooperação promovidos pelas duas nações latino-americanas, escreve Lisbet Rodríguez Candelaria, correspondente da Prensa Latina em Caracas.  

Em 2019, a administração de Donald Trump reforçou as agressões contra Caracas e Havana, com o objetivo de impedir a relação bilateral de alcance estratégico e gerar condições para provocar uma mudança de regime no país sul-americano.  

As ações de asfixia econômica implementadas pelo governo de Washington causaram efeitos em projetos binacionais em setores tão sensíveis quanto saúde e educação, entre outros.  

Um programa da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, destinado a financiar ações e buscar informações com o objetivo de distorcer a natureza humanista da colaboração médica cubana, fazia parte do ataque mais recente da Casa Branca contra a ilha do Caribe .  

O centro da calúnia imoral consiste em acusar, sem qualquer fundamento, que Cuba incorre no tráfico de pessoas ou na prática da escravidão.   

O exposto acima faz parte de um plano orquestrado desde os EUA para desacreditar o moral dos colaboradores cubanos e, portanto, distorcer a realidade por trás da assistência solidária prestada por Cuba em 65 países da América Latina e Caribe, África, Oriente Médio e Ásia e Europa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email