EUA prometem lançar mais propostas para pressionar a Rússia e apoiar a Ucrânia durante cúpula do G7

A ideia de Biden é e fornecer total endosso à Ucrânia por parte dos países do Ocidente devido à operação militar especial russa

www.brasil247.com - Volodymyr Zelensky e Joe Biden. Setembro de 2021
Volodymyr Zelensky e Joe Biden. Setembro de 2021 (Foto: Reuters)


Sputnik - A Cúpula do G7, que reúne as sete economias mais ricas do mundo e a União Europeia (UE), ocorre na próxima semana sob promessa de que o presidente norte-americano, Joe Biden, apresente um conjunto específico de propostas para aumentar a pressão sobre a Rússia.

A ideia de Biden é e fornecer total endosso à Ucrânia por parte dos países do Ocidente devido à operação militar especial russa, disse um alto funcionário do governo dos EUA durante uma teleconferência nesta quarta-feira (22).

"Na cúpula, lançaremos um conjunto concreto de propostas para aumentar a pressão sobre a Rússia e demonstrar nosso apoio coletivo à Ucrânia", declarou o oficial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ele acrescentou que o presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, vai ser ouvido pelos membros da cúpula, assim como participará de reuniões com os líderes do G7.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Biden participará de sete sessões de trabalho que abordarão assuntos relacionados à Ucrânia, segurança energética, economia global, clima, entre outros temas.

Na mesma videochamada, o funcionário informou que os aliados da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) revelarão novos compromissos de postura e de força para incrementar a aliança militar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Essas propostas deverão ser apresentadas durante o próximo encontro dos membros em Madri, na Espenha, que ocorre entre 28 e 30 de junho, logo em seguida ao G7, que acontece entre os dias 26 e 28 de junho.

"Os líderes anunciarão novos compromissos de postura de força para fortalecer a postura de defesa e dissuasão da OTAN", informou o oficial do governo dos EUA.

 Além disso, os líderes da OTAN também devem anunciar um novo conceito estratégico para enfrentar os desafios à segurança da Europa e dos EUA, incluindo Rússia e China, disse o funcionário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Biden se reunirá com o chanceler alemão Olaf Scholz no início da viagem para as duas cúpulas.

"No começo da viagem, o presidente Biden se reunirá com o chanceler alemão Olaf Scholz. A Alemanha, é claro, tem a presidência do G7 este ano, então esta será uma boa oportunidade para o presidente estabelecer o contato com a Alemanha, bem como para afirmar os laços profundos e duradouros entre nossos dois países e nossa coordenação contínua em uma ampla gama de desafios globais", disse o alto funcionário dos EUA.

Também estão previstas reuniões bilaterais de Biden com outros líderes mundiais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email