EUA revisarão sua presença militar em todo o mundo, afirma secretário de Defesa

O secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, anunciou nesta quinta-feira (4) em uma declaração que o Pentágono vai reavaliar a implantação de forças militares dos EUA em todo o mundo. O novo governo vai avaliar a eficácia dessa presença, que poderá em determinados lugares ser maior ou menor, segundo as circunstâncias

Tropas dos EUA no Iraque
Tropas dos EUA no Iraque (Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - "Sob a direção do presidente, o Departamento vai, deste modo, realizar uma revisão global da postura das forças militares dos EUA, dos recursos, da estratégia e das missões", disse Lloyd Austin em comunicado.

O chefe do Pentágono acrescentou que a revisão da presença militar dos EUA no exterior será conduzida em consulta com os aliados.

"Vamos consultar os nossos aliados e parceiros enquanto conduzimos esta revisão", frisou.

​Por indicação do presidente, vou conduzir uma revisão da presença global das forças militares dos EUA, para que nossa presença se alinhe com nossos interesses nacionais. Precisamos ter a certeza de que temos as capacidades certas nos lugares certos e estamos apoiando o trabalho de nossos diplomatas.

Na semana passada, The Wall Street Journal informou que a administração Biden pode reavaliar o número de tropas no Afeganistão e no Iraque, observando que estas podem tanto aumentar como diminuir.

De acordo com a notícia, o contingente dos EUA que resta no país seria pequeno demais para realizar operações de combate ao terrorismo e treinar forças locais. No entanto, enviar mais tropas seria "politicamente arriscado".

Anteriormente foi informado que a nova administração Biden revogou o compromisso de seu antecessor Donald Trump para a retirada total das forças norte-americanas do Afeganistão.

Em fevereiro de 2020, o governo de Trump chegou a um acordo de paz com o Talibã, prevendo a retirada total das tropas estrangeiras do Afeganistão até maio de 2021.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email