EUA voltam a atacar OMS e ameaçam criar organização paralela

Alegando que investir "centenas de milhões de dólares" na OMS é "inaceitável" se ela não funcionar de acordo com os interesses norte-americanos, o secretário de Estado de Trump, Mike Pompeo, diz que não exclui a criação de sua própria agência

Mike Pompeo ameaça abandonar a OMS para sempre
Mike Pompeo ameaça abandonar a OMS para sempre (Foto: Nicholas Kamm/Pool / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, declarou em entrevista nesta quarta-feira (6) que é possível a criação pela Casa Branca de uma alternativa à Organização Mundial da Saúde (OMS) , como sua própria agência que poderia suplantar a organização vinculada à ONU.

Atualmente, o governo Donald Trump está "tentando avaliar qual é o melhor caminho a seguir", disse Pompeo, criticando a administração da pandemia e descartando como "inaceitável" seu financiamento futuro caso "não renda resultados".

"A missão que o presidente nos deu é muito clara. É inaceitável permitir que a Organização Mundial da Saúde falhe novamente. Colocar centenas de milhões de dólares americanos à disposição da OMS, se ela não funcionar, é inaceitável", anunciou o secretário de Estado.

Pompeo enfatizou que seu país já tem experiência no gerenciamento de operações nacionais de saúde, citando como exemplo o Plano de Emergência do Presidente para o Combate à Aids (PEPFAR). É uma iniciativa do governo lançada em 2003 por George W. Bush para combater a epidemia global de aids e ajudar a salvar as vidas das pessoas infectadas. É o maior programa de saúde global focado em uma única doença.

Ele também enfatizou que os EUA encontrarão uma maneira de continuar sendo "o líder na política global de saúde".

"Já fizemos isso antes. Fizemos isso com o PEPFAR, quando os americanos entraram e assumiram o desafio da aids. Sabemos conduzir operações internacionais de saúde e estamos determinados a encontrar uma boa maneira de fazer, como sempre fizemos e liderar a política mundial de saúde", afirmou Pompeo, informa Russia Today.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247