Eurogrupo aprova ajuda bilionária para Grécia

Após seis horas reunidos, os 19 ministros das Finanças do Eurogrupo decidiram nesta sexta-feira 14 conceder 86 bilhões de euros para recuperar a economia grega e impedir que o país saia da zona do Euro; é o terceiro pacote de ajuda em cinco anos; a disposição do fundo monetário em participar do acordo, que ainda não estava clara, foi confirmada pelo presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, e deve acontecer em outubro

Após seis horas reunidos, os 19 ministros das Finanças do Eurogrupo decidiram nesta sexta-feira 14 conceder 86 bilhões de euros para recuperar a economia grega e impedir que o país saia da zona do Euro; é o terceiro pacote de ajuda em cinco anos; a disposição do fundo monetário em participar do acordo, que ainda não estava clara, foi confirmada pelo presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, e deve acontecer em outubro
Após seis horas reunidos, os 19 ministros das Finanças do Eurogrupo decidiram nesta sexta-feira 14 conceder 86 bilhões de euros para recuperar a economia grega e impedir que o país saia da zona do Euro; é o terceiro pacote de ajuda em cinco anos; a disposição do fundo monetário em participar do acordo, que ainda não estava clara, foi confirmada pelo presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, e deve acontecer em outubro (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Aline Moraes – Correspondente Agência Brasil/EBC

Após seis horas reunidos, os 19 ministros das Finanças do Eurogrupo decidiram nesta sexta-feira (14) conceder 86 bilhões de euros para recuperar a economia grega e impedir que o país saia da zona do Euro. É o terceiro pacote de ajuda em cinco anos.

O próximo passo é a ratificação do acordo pelo parlamento europeu na próxima quarta-feira (19), necessária para liberar os primeiros 16 bilhões de euros. Parte do dinheiro cobrirá o pagamento do empréstimo feito pelos credores em julho, para que a Grécia pudesse acertar as contas com o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional. Outros 3,2 bilhões servirão para liquidar uma dívida com o banco, cujo prazo para pagamento vence na próxima quinta-feira (20).

A disposição do fundo monetário em participar do acordo, que ainda não estava clara, foi confirmada pelo presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, e deve acontecer em outubro. "É um apoio indispensável", disse ele. Mas está condicionado à capacidade do governo grego de implementar as medidas previstas no acordo, como a reforma no sistema de aposentadoria, e à disposição do Eurogrupo em oferecer um alívio à dívida grega.

Em anúncio divulgado logo após o resultado da reunião, a chefe do fundo, Christine Lagarde, disse que o órgão espera trabalhar em conjunto com o governo grego e os parceiros europeus nos próximos meses "para colocar em prática todos os elementos necessários para considerar novo apoio financeiro".

O ministro das finanças alemão, Wolfgang Schauble, que sempre teve uma visão crítica diante de um novo empréstimo bilionário à Grécia, disse estar confiante de que os membros do Eurogrupo encontrarão um "caminho comum para atingir a sustentabilidade da dívida grega".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email