Europa propõe ajuda de 1 bilhão de euros à Ucrânia

Montante está no quadro do pacote de ajuda a Kiev aprovado pelos líderes da Comissão Europeia na cúpula extraordinária de 6 de março; presidente da organização, José Manuel Durão Barroso espera que o empréstimo, de médio prazo, seja formalmente aprovado nas próximas semanas

Montante está no quadro do pacote de ajuda a Kiev aprovado pelos líderes da Comissão Europeia na cúpula extraordinária de 6 de março; presidente da organização, José Manuel Durão Barroso espera que o empréstimo, de médio prazo, seja formalmente aprovado nas próximas semanas
Montante está no quadro do pacote de ajuda a Kiev aprovado pelos líderes da Comissão Europeia na cúpula extraordinária de 6 de março; presidente da organização, José Manuel Durão Barroso espera que o empréstimo, de médio prazo, seja formalmente aprovado nas próximas semanas (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News

*Da Agência Brasil

A Comissão Europeia (CE) propôs nesta quarta-feira 19 uma nova assistência financeira à Ucrânia de 1 bilhão de euros, no quadro do pacote de ajuda a Kiev aprovado pelos líderes da organização na cúpula extraordinária de 6 de março.

O presidente da CE, José Manuel Durão Barroso, espera que o empréstimo, de médio prazo, seja formalmente aprovado pelo conselho (Estados-Membros) nas próximas semanas. O objetivo é apoiar economicamente a Ucrânia, em um contexto em que a situação orçamentária e a balança de pagamentos do país, já frágil, está se deteriorando rapidamente devido à atual crise.

A assistência – instrumento extraordinário da UE de resposta à crise, destinado a parceiros da União que experimentam problemas graves de balança de pagamentos - é concebida para ajudar a Ucrânia a cobrir parte das suas necessidades urgentes de financiamento externo, no contexto do programa de estabilização e reformas que está sendo preparado com a ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI).

PUBLICIDADE

"É do interesse essencial da Ucrânia e da União Europeia manter a paz e a estabilidade financeira e política no continente. Essa ajuda financeira irá ajudar a estabilizar a situação debilitada no país e será vital para alcançar uma solução para a crise", comenta o comissário europeu dos Assuntos Econômicos, Olli Rehn.

A comissão explica que o desembolso da assistência será condicionado à implementação bem-sucedida de um acordo financeiro que as autoridades ucranianas deverão concluir com o FMI, e a condições específicas de política econômica que serão estabelecidas entre Bruxelas e Kiev.

PUBLICIDADE

*Com informações da Agência Lusa

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email