Evo Morales aceita ajuda internacional para combater queimadas

O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou neste domingo que aceitará ajuda internacional para o combate aos incêndios na Chiquitania, uma região entre a Amazônia e o Chaco e que é uma das principais áreas turísticas do país

Evo Morales
Evo Morales (Foto: Reuters)

247 - O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou neste domingo (25) que aceitará ajuda internacional para o combate aos incêndios na Chiquitania, uma região entre a Amazônia e o Chaco e que é uma das principais áreas turísticas do país, informam as agências internacionais.  

"A cooperação é bem-vinda, seja de organismos internacionais, seja de personalidades, como de presidentes", declarou Morales em entrevista coletiva após um ato de governo em Cochabamba. 

Morales disse que conversou com os presidentes do Chile, Sebastián Piñera, do Paraguai, Mario Abdo Benítez, e o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, que lhe ofereceram ajuda. 

A Argentina e o Peru também manifestaram apoio, e o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) disse que vai doar US$ 500 mil ao país para o combate ao fogo.  

Além disso, Morales disse que recebeu uma nota da França na qual o presidente Emmanuel Mácron disse que vai "realizar uma mobilização de todas as potências" para apoiar o reflorestamento.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247