Evo Morales condena “atos criminosos” da direita

O presidente da Bolívia, Evo Morales, condenou os "atos criminosos" ocorridos nesta terça-feira (11) na cidade de Santa Cruz, a 850 km da capital La Paz, onde um grupo de direita incendiou a sede do Tribunal Eleitoral e atacou duas instituições públicas, entre elas a Entel, a empresa nacional de telecomunicações do país

Evo Morales condena “atos criminosos” da direita
Evo Morales condena “atos criminosos” da direita

247 - O presidente da Bolívia, Evo Morales, condenou os "atos criminosos" ocorridos nesta terça-feira (11) na cidade de Santa Cruz, a 850 km da capital La Paz, onde um grupo de direita incendiou a sede do Tribunal Eleitoral e atacou duas instituições públicas, entre elas a Entel, a empresa nacional de telecomunicações do país.

"Condenamos os atos criminosos da direita que dizem proteger o estado de direito mas destroem as instituições do Estado. Ontem, em nome da autonomia, promoveram o racismo e o separatismo. Hoje, em nome da democracia, fomentam a violência e o vandalismo", escreveu o líder boliviano no Twitter.

Em tweet recente, Morales mais uma vez repudiou os atos em Santa Cruz. "Atacar a Entel é atentar contra nossos filhos, contra Bono Juancito Pinto (programa do governo de acesso à educação). Eles se chamam de democratas e queimam o Tribunal Eleitoral Departamental. Eles usam ex-presidentes de outros países para falar mal de nós", escreveu.

De acordo com a Telesur, os manifestantes foram convocados por líderes políticos da oposição para protestarem contra a autorização da candidatura de Evo Morales para a disputa de um novo mandato em 2019.

Já o G1 conta que o grupo é formado essencialmente por estudantes da Universidade Estatal de Santa Cruz, que utilizou coquetéis molotov para esta "jornada de violência planejada para tentar destruir o que representa a democracia na Bolívia", segundo o vice-ministro do Interior, José Luis Quiroga.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247