Ex-assessor de Trump que pretendia participar do 7 de setembro tentou deixar o país antes dos atos golpistas

Um dia antes, Jason Miller disse que participaria dos atos, mas tentou pegar um avião no dia 7 logo pela manhã, quando a PF reagiu e foi até o aeroporto ouvi-lo

www.brasil247.com - Jason Miller, Jair Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro
Jason Miller, Jair Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Ex-estrategista de comunicação do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, Jason Miller, em 6 de setembro de 2021, disse a Steve Bannon em conversa transmitida ao vivo que participaria dos atos golpistas convocados por Jair Bolsonaro para o 7 de setembro.

Steve Bannon é também ex-assessor de Trump e aliado da família Bolsonaro. Ele é investigado pelas autoridades norte-americanas por uma possível ligação com a invasão ao Capitólio, dos EUA.

Na conversa, Miller diz que estaria em meio a "multidão" que participaria das manifestações.

PUBLICIDADE

Na manhã do dia 7, no entanto, Miller tentou deixar o Brasil logo pela manhã. A Polícia Federal, então, reagiu e foi até o aeroporto para tomar um depoimento de Miller.

Relatório da PF mostra que o assessor de Bolsonaro Filipe Martins e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se envolveram no caso.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email