Ex-candidata à presidência peruana, Keiko Fujimori é internada por problemas cardíacos

Há dez meses presa pelo escândalo de corrupção da Odebrecht, a líder opositora peruana Keiko Fujimori foi internada em uma clínica, após sofrer problemas coronários - informou sua advogada neste domingo (15)

(Foto: © Guadalupe Pardo / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

AFP - Há dez meses presa pelo escândalo de corrupção Odebrecht, a líder opositora peruana Keiko Fujimori foi internada em uma clínica, após sofrer problemas coronários - informou sua advogada neste domingo (15).

"Quero confirmar que Keiko foi transferida para a clínica Centenário por problemas coronários", tuitou a advogada Giulliana Loza.

A dirigente política e duas vezes candidata presidencial, de 44 anos, foi levada no sábado à noite do presídio feminino de Chorrillos, ao sul de Lima, para a clínica peruano-japonesa Centenário.

"Está sendo estabilizada e examinada", acrescentou a advogada, sem dar detalhes sobre o problema que afeta a filha do também detido ex-presidente Alberto Fujimori (1990-2000).

Seu pai, de 81 anos, ficou internado na clínica Centenário até sexta-feira passada. Passou cinco dias hospitalizado, por uma afecção cardíaca.

Keiko recebeu a visita do marido, Mark Vito, e da vice-presidente do Parlamento, Karina Beteta.

É a segunda vez, nos últimos 15 dias, que Keiko apresenta problemas coronários na prisão, onde está detida desde outubro de 2018.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247