Ex-ditador argentino, Videla pega 50 anos de prisão

Jorge Rafael Videla, de 86 anos, foi condenado por conta do sequestro de bebês durante a última ditadura militar argentina (1976-1983)

Ex-ditador argentino, Videla pega 50 anos de prisão
Ex-ditador argentino, Videla pega 50 anos de prisão (Foto: REUTERS/Enrique Marcarian)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O sequestro de bebês durante a última ditadura militar argentina (1976-1983) valeu uma condenação de 50 anos de cadeia ao ex-ditador Jorge Rafael Videla, atualmente com 86 anos. Segundo as Avós da Praça de Maio, sumiram 500 bebês no período, foram entregues a famílias de militares. Foram recuperados 105 desses jovens, que hoje têm em torno de 30 anos.

O general Videla revoltou os argentinos na semana passada ao fazer comentários polêmicos sobre o assunto. "Apresar de respeitá-las como mães, as mulheres grávidas mencionadas pela acusação eram ativistas que usaram seus embriões como escudos humanos durante combate", disse, em sua defesa. Alan Iud, da equipe jurídica das Avós, disse que a sentença vei a calhar, porque o sequestro de bebês "é o que distingue a crueldade da ditadura argentina em comparação com outras da região".

Videla foi julgado junto com Reynaldo Bignone, o último dirigente da ditadura no país, entre outros ex-militares. Condenado em 2010 à prisão perpétua por um tribunal de Córdoba (pelo fuzilamento de dezenas de presos políticos em 1976), Videla acumula vários processos por diversos crimes cometidos durante o regime militar argentino.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247