Ex-presidente colombiano critica tentativas de destruir a Unasul

O ex-presidente da Colômbia Ernesto Samper questionou nesta quarta-feira (16) as tentativas do seu país e do Chile de desmantelar a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) e criar um novo bloco regional, o chamado Prosul, neoliberal

Ex-presidente colombiano critica tentativas de destruir a Unasul
Ex-presidente colombiano critica tentativas de destruir a Unasul

247, com Prensa Latina - O ex-presidente da Colômbia Ernesto Samper questionou nesta quarta-feira (16) as tentativas do seu país e do Chile de desmantelar a União das Nações Sul-Americanas (Unasul) e criar um novo bloco regional, o chamado Prosul, neoliberal.

Samper opinou que a saída da Colômbia da Unasul anunciada pelo presidente Ivan Duque, foi uma decisão precipitada e que, até agora, não tem o apoio da maioria dos países da região.

Ele constata que não há disposição por parte dos demais países para acabar com a Unasul. Hoje há uma dificuldade temporária, a Unasul está em crise, disse em entrevista à imprensa colombiana.

Segundo Samper, a delicada situação do bloco deve-se à existência de abordagens conflitantes sobre o que deve ser a unidade sul-americana, principalmente após a chegada ao poder de vários governos de direita.

Há um choque entre duas visões de integração, uma neoliberal, reduzindo a integração regional à aprovação de acordos de livre comércio e a outra, progressista, que visa a fortalecer a mobilidade dentro da região de pessoas, bens, capitais e fluxos de informação.

O ex-secretário geral da Unasul alertou que atualmente muitas das nações da área parecem estar identificadas com o primeiro conceito, que é também o dos Estados Unidos.

Na sua opinião, este é um 'paradoxo', especialmente num momento em que a administração de Donald Trump é visivelmente contrária à América Latina, o que se evidencia em posições como a construção do muro, a perseguição aos imigrantes e o desrespeito ao tema do aquecimento global' .

Ele também considerou que o golpe contra a ex-presidenta brasileira Dilma Roussef enfraqueceu a Unasul, ao mesmo tempo em que deslegitimava um dos principais países do bloco.

Samper defendeu a importância da Unasul e sua permanência na arena internacional, ao mesmo tempo em que enfatizou suas conquistas desde a sua criação.

Entre eles, identificou a erradicação das armas nucleares na região, a consolidação do processo de paz na Colômbia, a solução de cenários de ruptura política e a redução da pobreza extrema.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247