Ex-presidente do Peru alega perseguição e estuda pedir asilo

O ex-presidente do Peru Ollanta Humala estuda reivindicar asilo político na Venezuela, Cuba ou Bolívia, alegando perseguição em seu país; Omar Chehade, político que foi seu vice-presidente, anunciou o possível pedido de asilo à agência EFE; Humala estava preso desde julho de 2017, acusado de receber propina da construtora brasileira Odebrecht; sua prisão preventiva – e de sua esposa – foi revogada na última quinta-feira

Ex-presidente do Peru alega perseguição e estuda pedir asilo
Ex-presidente do Peru alega perseguição e estuda pedir asilo (Foto: PILAR OLIVARES)

247 – O ex-presidente do Peru Ollanta Humala estuda reivindicar asilo político na Venezuela, Cuba ou Bolívia, alegando perseguição em seu país. Omar Chehade, político que foi seu vice-presidente, anunciou o possível pedido de asilo à agência EFE. Humala estava preso desde julho de 2017, acusado de receber propina da construtora brasileira Odebrecht. Sua prisão preventiva – e de sua esposa – foi revogada na última quinta-feira.

“Segundo Chehade, que rompeu com Humala e criticou a decisão da Justiça de libertá-lo, o ex-presidente poderia recorrer a uma “embaixada de país amigo que queira recebê-lo”. 

O ex-vice-presidente afirmou ainda que o caso pode causar problemas diplomáticos para o Peru. “Se uma embaixada, por agradecimento político ou afinidade ideológica, o recebe ou dá asilo, é evidente que poderia resultar em problemas.”

Leia mais aqui.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247