Ex-presidente espanhol diz que “ausência de Lula é problema para a democracia”

Em um comunicado divulgado nesta quarta-feira 11, o ex-presidente da Espanha Felipe González afirma que a ausência do ex-presidente Lula das eleições deste ano "é um problema de grande envergadura e transcendência para o sistema democrático"; para ele, a exclusão de Lula do "processo eleitoral deixaria em orfandade representativa uma parte significativa da população brasileira e poderia dificultar a superação da crise política"

22/06/2015 - São Paulo - O Instituto Lula realizou nesta segunda-feira (22) a conferência “Novos desafios da democracia”, seguida de debate com o ex-presidente do Governo da Espanha, Felipe González. O evento, realizado em parceria com as Fundações Friedr
22/06/2015 - São Paulo - O Instituto Lula realizou nesta segunda-feira (22) a conferência “Novos desafios da democracia”, seguida de debate com o ex-presidente do Governo da Espanha, Felipe González. O evento, realizado em parceria com as Fundações Friedr (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em um comunicado divulgado nesta quarta-feira 11, o ex-presidente da Espanha Felipe González afirma que a ausência do ex-presidente Lula das eleições deste ano "é um problema de grande envergadura e transcendência para o sistema democrático". Lula foi preso no último sábado 7 pela Polícia Federal.

González teve o mandato mais longo da história moderna da Espanha (1982-1996) e é o líder mais influente do Partido Socialista daquele país, lembra o jornal El País, que divulga trechos do comunicado do político. "Lula é meu amigo e em momentos de dificuldade quero ressaltar essa condição", diz ele.

"Reitero minha convicção de que Lula, até que uma sentença definitiva não limite seus direitos, deveria poder ser candidato à presidência do Brasil", afirma ainda González, "embora eu conheça a Lei de Ficha Limpa que o próprio Lula introduziu em 2010, em seu mandato".

Para ele, a exclusão de Lula do "processo eleitoral deixaria em orfandade representativa uma parte significativa da população brasileira e poderia dificultar a superação da crise política".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247