Ex-presidente russo prevê nova aliança militar anti-EUA

Esforços das potências ocidentais para desgastar a Rússia podem sair pela culatra, diz ex-presidente Medvedev

www.brasil247.com -
(Foto: TASS/Yekaterina Shtukina)


Sputnik - O prolongamento das hostilidades das potências ocidentais contra a Rússia na Ucrânia pode fazer com que surja um novo bloco militar com países que "estão cansados dos EUA", alerta o ex-presidente russo Dmitry Medvedev.

O fluxo contínuo de assistência militar a Kiev mostra claramente que o Ocidente está concentrado em "desgastar ou destruir" a Rússia, afirmou o ex-presidente russo Dmitry Medvedev.

Contudo, estes esforços podem sair pela culatra para os EUA e seus aliados, acredita Medvedev.

Os comentários do atual vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia ocorrem após o encontro entre os países ocidentais na base aérea de Ramstein, para continuar fornecendo assistência a Kiev.

"O encontro em Ramstein e a alocação de armamentos pesados a Kiev não deixa dúvidas de que nossos inimigos tentarão nos desgastar por um período indefinido ou, preferencialmente, destruir-nos", afirmou Medvedev.

Contudo, o prolongamento das hostilidades na Ucrânia pode fazer com que surja um novo bloco militar com países que "estão cansados dos EUA", alerta.

"Isso sempre aconteceu na história da humanidade durante guerras longas. Os EUA vão finalmente abandonar a velha Europa e o que restar dos desafortunados ucranianos, e o mundo vai retornar a um equilíbrio novamente", destacou.

Moscou tem instado frequentemente o Ocidente a parar de "alimentar" a Ucrânia com armas, prolongando o conflito e as hostilidades, em vez de mudar o resultado final.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247