Ex-vice-presidente do Paraguai é sequestrado

O ministro do Interior paraguaio, Euclides Acevedo Candia, disse que se trata de um crime de "fortes conotações políticas". "Para nós é prioritário recuperar o ex-vice-presidente vivo"

Oscar Denis
Oscar Denis (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O ex-vice-presidente do Paraguai Oscar Denis, de 74 anos, sofreu um sequestro nesta quarta-feira (9) no departamento de Concepción, cerca de 500 quilômetros de Assunção.

O veículo de Oscar Denis foi encontrado por funcionários de sua fazenda com as portas abertas e panfletos do autodenominado Exército do Povo Paraguaio (EPP), grupo armado fundado em 2008.

O carro do ex-vice-presidente foi deixado cerca de 20 quilômetros de distância do local onde, em dois de setembro, houve um conflito armado entre o EPP com a Força Tarefa Conjunta (JTF) que deixou duas meninas de 11 anos mortas.

O ministro do Interior paraguaio, Euclides Acevedo Candia, foi a Concepción e disse, conforme publicou a pasta, que se trata de um crime de "fortes conotações políticas".

"É um homem que participou dos aparatos produtivos da República, de prestígio no departamento [de Concepción]. Portanto, o seu sequestro tem uma grande conotação política", afirmou.

Para o ministro, o importante é resgatar Oscar Denis com vida.

"Para nós é prioritário recuperar o ex-vice-presidente vivo, por isso apoiamos a entrevista coletiva das filhas do ex-vice-presidente, no sentido de conhecer o seu estado de saúde atual, de forma que possa resguardar a saúde delicada do compatriota Oscar Denis", disse o ministro Euclides Acevedo.

Segundo o ministro, foi encontrado no veículo uma fotografia que mostra a relação dos sequestradores com o EPP.

"O folheto foi encontrado com uma fotografia pertencente ao Exército do Povo Paraguaio (EPP)", completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email