Exército chinês entra em alerta contra destróieres dos EUA no mar do sul

Um porta-voz militar da China alertou que Pequim "tomará todas as medidas necessárias para proteger a soberania nacional" e a estabilidade na região do seu mar meridional

Exército chinês entra em alerta contra destróieres dos EUA no mar do sul
Exército chinês entra em alerta contra destróieres dos EUA no mar do sul

Sputnik - Um porta-voz militar da China alertou que Pequim "tomará todas as medidas necessárias para proteger a soberania nacional" e a estabilidade na região do seu mar meridional.

O Exército Popular de Libertação da China permanecerá em alerta e "tomará todas as medidas necessárias para proteger a soberania nacional" e a "estabilidade no mar do Sul da China", informou o tenente-coronel Li Huamin ao portal das Forças Armadas da China.

O Exército chinês instou os destróieres norte-americanos a deixarem a região, segundo a publicação.

Segundo Li, Pequim tem "soberania indiscutível" sobre as ilhas Spratly, localizadas no mar do Sul da China e reivindicadas pela China, Filipinas e Vietnã.

As declarações ocorreram depois de que os destróieres Preble e Chung Hoon dos EUA percorreram a uma distância de 22 quilômetros dos recifes Gaven e Johnson, que fazem parte do arquipélago em disputa, provocando alerta de Pequim, que instou Washington a interromper as "ações provocativas".

O comandante da Sétima Frota dos EUA, Clay Doss, afirmou que o ato se tratou de um "passo inocente", cujo objetivo era "desafiar as excessivas reivindicações marítimas e preservar o acesso às vias navegáveis regidas pelo direito internacional".

Por sua vez, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, revelou que, depois de identificar as embarcações, foi alertado que estes haviam "infringido a soberania chinesa e comprometido a paz e a segurança das águas".

A "inocente" navegação das embarcações norte-americanas ocorre em meio às tensões comerciais com a China.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247