Fernández diz que pacote de Macri é desespero

“Existe o risco de que fiquemos sem reservas e que o FMI acabe nos virando as costas. Tardiamente e desesperadamente, ele [Macri] toma essas medidas sem medir as consequências fiscais e de mercado”, disse Alberto Fernández sobre pacote anunciado por Macri, na Argentina

247 - Candidato favorito das eleições na Argentina, Alberto Fernández chamou o pacote econômico anunciando pelo presidene Mauricio Macri de "desespero".

As medidas econômicas anunciadas pelo presidente Macri, derrotado nas primárias no último fim de semana, inclui um aumento do salário mínimo, congelamento do preço da gasolina e bônus de 5 mil pesos para funcionários públicos e privados.

Para Fernádez, que encabeça a chapa junto com Cristina Kirchner para as eleições de outbro, trata-se de uma medida desesperada do atual presidente e candidato à reeleição.

“Existe o risco de que fiquemos sem reservas e que o FMI acabe nos virando as costas. Tardiamente e desesperadamente, ele [Macri] toma essas medidas sem medir as consequências fiscais e de mercado”, disse Fernández.

Fernádez ainda descartou a possibilidade de um encontro com Macri nos próximos dias, como tem especulado a imprensa. “Não faz muito sentido. Qual é o propósito da reunião? O que ele tem que fazer é governar. Se o presidente espera que eu concorde, será muito difícil, porque eu concebo outro país. Eu não penso como o presidente.”

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247