FHC e líderes de centro-direita da América Latina pedem socorro ao FMI e criticam Bolsonaro

O ex-presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso e outros líderes latino-americanos de centro-direita, como Ricardo Lagos, Juan Manuel Santos, Ernesto Zedillo e vários ex-ministros e ex-presidentes dos bancos centrais, publicaram uma carta com críticas a Jair Bolsonaro e pedindo ao FMI "ação rápida e decisiva" para enfrentar a crise do coronavírus

(Foto: Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com críticas aos que “tendem a minimizar os riscos da pandemia, desinformando cidadãos, e desconsiderando tanto evidências científicas, quanto orientações de seus próprios especialistas”, ex-presidentes de centro-direita da América Latina, entre eles Fernando Henrique Cardoso, publicaram o documento “Imperativos éticos e econômicos no enfrentamento do Covid-19: uma visão da América Latina".   

O texto traz o alerta de que a região da América Latina e Caribe pode estar vivendo “um dos episódios mais trágicos na história".  

“O desafio imposto por esta pandemia não encontra paralelo na história recente. O mundo e a região da América Latina e Caribe não podem permitir respostas atrasadas ou inadequadas. Confiança mútua e racionalidade e não populismo ou demagogia são as melhores diretrizes em tempo de incerteza. A crise não pode servir de motivo para o enfraquecimento de nossas democracias tão duramente conquistadas”, dizem os ex-dirigentes.

O documento alerta também para os efeitos econômicos devastadores que a crise do coronavírus pode gerar, com risco até mesmo de colapso.   

Os signatários pedem que os líderes da América Latina exijam vigorosamente cooperação internacional. E fazem um apelo ao FMI, cujo papel consideram fundamental para ajudar a sustentar as economias. 

Leia a íntegra no blog da jornalista Míriam Leitão
 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247