Furacão Patrícia é rebaixado para tempestade tropical

Furacão Patrícia, que antes de atingir a terra foi considerado o mais forte da história da meteorologia mundial, transformou-se em tempestade tropical ao chegar ao México, segundo o Centro dos Furacões norte-americano (NHC); de acordo com o boletim da instituição, os ventos recuaram para os 80 quilômetros por hora (km/h) e devem cair ainda mais conforme avançam para o interior; furacão chegou a atingir ventos de 325 km/h no mar e 270 km/h quando tocou a terra

This visible image of Hurricane Patricia was taken from NOAA's GOES-West satellite at 1745 UTC (1:45 p.m. EDT) as it headed for landfall along the western coast of Mexico. Credits: NASA/NOAA GOES Project
This visible image of Hurricane Patricia was taken from NOAA's GOES-West satellite at 1745 UTC (1:45 p.m. EDT) as it headed for landfall along the western coast of Mexico. Credits: NASA/NOAA GOES Project (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - O Furacão Patrícia, que antes de atingir a terra foi considerado o mais forte da história da meteorologia mundial, transformou-se hoje (24) em tempestade tropical ao chegar ao México, pelo Oceano Pacífico, anunciou o Centro dos Furacões norte-americano (NHC).

Segundo o boletim do NHC, os ventos mais fortes baixaram de intensidade para os 80 quilômetros por hora (km/h) e prevê-se que ainda percam força à medida que entrem no interior do México.

O furacão chegou a atingir ventos de 325 km/h no mar e 270 km/h quando tocou a terra.

O Patrícia, furacão de categoria 5, a mais alta da Escala de Saffir/Simpson e considerado "extremamente perigoso", atingiu o o estado mexicano de Jalisco, no início da noite de ontem (23).

A sua dimensão inédita levou ao destacamento de mais de 11 mil homens da Marinha e da Polícia Federal nos estados de Jalisco, Colima e Nayarit para apoiar a população vulnerável, estimada em 400 mil pessoas.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, já tinha informado o país de que as primeiras informações davam conta de que os danos seriam menores do que o esperado, apesar das fortes chuvas no Noroeste do país.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247