Glenn defende que Trump perdoe Snowden e Assange

Segundo o jornalista, com o perdão, Trump "seria o primeiro presidente disposto a confrontar o Deep State desde o discurso de despedida de Eisenhower"

Glenn Greenwald
Glenn Greenwald
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Glenn Greenwald defendeu que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deve conceder o perdão judicial a Edward Snowden, ex-administrador de sistemas da CIA, famoso por ter vazado crimes de guerra dos Estados Unidos no Oriente Médio, e Julian Assange, o fundador do WikiLeaks que está lutando para evitar uma extradição do Reino Unido aos Estados Unidos.

"O perdão de Snowden e Assange por Trump seria histórico em muitos níveis. Isso faria com que grupos de liberdades civis, grupos de liberdade de imprensa e líderes de todo o mundo o elogiassem. Ele seria o primeiro presidente disposto a confrontar o Deep State desde o discurso de despedida de Eisenhower", defendeu Greenwald.


 


O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247