Governo central da China apela por film da violência em Hong Kong

O governo central da China apoia firmemente as autoridades da Região Autônoma de Hong Kong

(Foto: Diário do Povo)

Diário do Povo On Line - Membros de todos os quadrantes da sociedade de Hong Kong devem se opor e resistir à violência, defendendo convictamente o Estado de direito e lutando pela economia e bem-estar locais, afirmou Yang Guang, porta-voz do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau do Conselho de Estado, na segunda-feira.

Os recentes ataques violentos tiveram um impacto severo na ordem pública, economia, e imagem global de Hong Kong, disse Yang em uma coletiva de imprensa destinada a expor a visão do governo central sobre a situação em Hong Kong. 

“Esperamos que Hong Kong supere o contencioso político logo que possível e se concentre em desenvolver a sua economia e bem-estar da população”, disse.

Xu Luying, um porta-voz do gabinete, disse que a manutenção de um ambiente de negócios aprazível em Hong Kong é “crucial”. A violência recente tem tido um sério impacto na ordem social e reputação internacional da cidade, explica.

Xu acrescentou que a maioria dos membros da Hong Kong Retail Management Association tem assistido a quedas significativas nas vendas durante o último mês. A Universidade Cidade de Hong Kong disse que a confiança dos consumidores na cidade está agora em mínimos no espaço de meia década.

O número de grupos turísticos do sudeste asiático que visita Hong Kong tem vindo a cair e a indústria turística local prevê que o número possa afundar até 70%, disse, sem falar em prazos.

“Enquanto economia pequena, com elos globais, como é o caso de Hong Kong no complexo e volátil ambiente econômico internacional, se o ambiente de negócios e a confiança caem, os riscos externos enfrentados pelo setor financeiro local serão naturalmente maiores”, analisa Xu.

“Como tal, a prioridade máxima para Hong Kong agora é punir atos violentos, restaurar a ordem social logo que possível e manter um ambiente de negócios estável”, disse ela.

Yang disse que o governo central apoia firmemente a chefe do executivo de Hong Kong, Carrie Lam, na liderança do governo da região administrativa especial sob o Estado de direito.

O governo central apoia também a polícia de Hong Kong na manutenção da ordem, e as agências governamentais e órgãos judiciais locais na punição de criminosos de acordo com a lei, disse.

Yang reiterou ainda que o princípio “um país, dois sistemas” é a melhor via institucional para a manutenção da prosperidade e estabilidade de longo prazo na Região Autônoma Especial de Hong Kong.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247