Governo golpista da Bolívia expulsa todos os diplomatas da Venezuela

"Será dado um prazo para que abandone o país, por ter se envolvido em assuntos internos do Estado, a todo o corpo diplomático da embaixada da Venezuela na Bolívia que representa o governo do senhor [Nicolás] Maduro", disse a chanceler do governo interino da Bolívia

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputinik – A chanceler do governo interino da Bolívia, Karen Longaric, anunciou nesta sexta-feira (15) que todos os diplomatas venezuelanos serão expulsos do país.

De acordo com ela, os diplomatas da Venezuela teriam se "envolvido em assuntos internos" da Bolívia.

"Será dado um prazo para que abandone o país, por ter se envolvido em assuntos internos do Estado, a todo o corpo diplomático da embaixada da Venezuela na Bolívia que representa o governo do senhor [Nicolás] Maduro", disse a chanceler do governo interino da Bolívia.

De acordo com ela, o corpo diplomático venezuelano "violou as normas diplomáticas" após a renúncia do ex-presidente Evo Morales e a posterior autoproclamação da presidência interina da senadora Jeanine Áñez.

Anteriormente, Caracas havia declarado que o processo que levou à renúncia de Evo Morales era um golpe de Estado.

A situação da Bolívia se agravou drasticamente após o anúncio das vitória de Evo Morales no primeiro turno das eleições da Bolívia e o não reconhecimento do resultado por parte da oposição, que classificou o pleito como fraude.

Em meio aos violentos protestos que tomaram conta do país, o ex-presidente Evo Morales anunciou a renúncia após a exigência das Forças Armadas da Bolívia.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247