Governo Trump demite funcionários de departamento que atestou a segurança na eleição presidencial

O governo Donald Trump demitiu dois dirigentes do Departamento de Segurança Interna, que atestou a segurança da eleição presidencial conta Joe Biden. O atual presidente não reconheceu a derrota e pretende vencer a disputa no Judiciário

Trump e contagem do votos
Trump e contagem do votos (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Donald Trump demitiu dois dirigentes do Departamento de Segurança Interna, que, por meio do setor de segurança cibernética e infraestrutura, classificou a eleição presidencial como "a mais segura da história americana". A informação foi publicada em reportagem do jornal "The Washington Post" desta sexta-feira (13).

Os demitidos foram Valerie Boyd, a chefe de assuntos internacionais, e Bryan Ware, um assessor sênior de segurança cibernética e infraestrutura. Boyd trabalhou para o governo Barack Obama e George W. Bush.

Candidato do Partido Democrata, Joe Biden venceu a eleição por 290 votos no Colégio Eleitoral, contra 217 de Trump, que integra o Partido Republicano. Biden também está vencendo a votação popular por mais de 5,3 milhões de votos, ou 3,4 pontos percentuais, de diferença para o chefe da Casa Branca.

O atual presidente insiste em não reconhecer a derrota e apontou fraudes no pleito. Mas, de acordo com uma decisão do tribunal da Pensilvânia, as cédulas enviadas pelo correio que chegaram atrasadas devem ser anuladas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247