Grã-Bretanha proibirá vendas de filhotes de cães e gatos em pet shops

"Isso significará que qualquer um que queira comprar ou adotar um filhote com menos de seis meses deve negociar diretamente com o criador ou com um centro de animais", disse o Departamento de Alimentos Ambientais e Assuntos Rurais; o governo disse que vai apresentar um projeto de lei no próximo ano depois de realizar consultas públicas que mostraram 95% de apoio à proibição

Grã-Bretanha proibirá vendas de filhotes de cães e gatos em pet shops
Grã-Bretanha proibirá vendas de filhotes de cães e gatos em pet shops (Foto: Goran Tomasevic/Reuters)

Sputnik Brasil - A Grã-Bretanha pretende proibir a venda de filhotes de cães e gatinhos em pet shops em uma tentativa de reprimir a exploração e o abuso de animais.

O governo disse que vai apresentar um projeto de lei no próximo ano depois de realizar consultas públicas que mostraram 95% de apoio à proibição.

"Isso significará que qualquer um que queira comprar ou adotar um filhote com menos de seis meses deve negociar diretamente com o criador ou com um centro de animais", disse o Departamento de Alimentos Ambientais e Assuntos Rurais.

A medida é comumente chamada Lei de Lucy em homenagem a um Cavalier King Charles Spaniel que foi resgatado de uma fazenda de filhotes no País de Gales em 2013.

Ela passou a maior parte de sua vida em uma gaiola e não conseguia mais reproduzir, porque seus quadris haviam se fundido por falta de movimento.

Uma mulher chamada Lisa Garner a levou para casa e lançou uma campanha de conscientização de mídia social que mudou a forma como os britânicos escolhem seus animais de estimação.

O governo disse que a nova lei ajudará a "acabar com as terríveis condições de bem-estar encontradas na criação de filhotes e resolver uma série de problemas existentes de bem-estar animal".

Lucy morreu em 2016.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247