Guaidó diz que não descarta pedir intervenção na Venezuela

Após o fracasso das tentativas da chamada ajuda humanitária dos EUA, o autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, afirmou que não descarta pedir intervenção estrangeira no país; no Twitter, ele cogitou "sugerir à comunidade internacional de maneira formal que devemos ter abertas todas as opções para conseguir a libertação desta pátria que luta e seguirá lutando"

Guaidó diz que não descarta pedir intervenção na Venezuela
Guaidó diz que não descarta pedir intervenção na Venezuela (Foto: Reuters)

247 - Autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, afirmo neste sábado (23) pelo Twitter que não descarta pedir intervenção estrangeira no país.

"Os acontecimentos de hoje me obrigam a tomar uma decisão: sugerir à comunidade internacional de maneira formal que devemos ter abertas todas as opções para conseguir a libertação desta pátria que luta e seguirá lutando", disse.

Questionado pelo jornal Folha de S.Paulo neste domingo (24) se estava fazendo referência a um possível intervenção militar, Guaidó respondeu: 

"Eu quis dizer exatamente isso, que devemos considerar todas as opções. A Constituição venezuelana dá à Assembleia Nacional o direito de solicitar apoio desse tipo. Não é o que buscamos, mas é uma possibilidade que, responsavelmente, não podemos descartar dada a atitude das forças e interesses que sustentam a usurpação na Venezuela".

Neste sábado (23) caminhões enviados pelo governo brasileiro, que apoia as ações dos Estados Unidos, não conseguiram cruzar a fronteira com a Venezuela, assim como no lado colombiano, onde os veículos também não tiveram êxito na operação. O governo Ivan Duque também apoia os EUA.

Em pronunciamento na tarde deste sábado (23) em Caracas, na Venezuela, para milhares de apoiadores do seu governo, o presidente Nicolás Maduro, bateu duro em Guaidó. "Estamos esperando que o palhaço, fantoche convoque eleições em 30 dias", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247