Guedes diz que ele e Bolsonaro amam os americanos

Na cerimônia que marcou a entrega da Base de Alcântara, no Maranhão, aos Estados Unidos, o ministro da Economia, Paulo Guedes, passou boa parte falando em corrupção no Brasil e disse que a esquerda deu abertura para a chegada da "centro-direita" ao poder; "Nós estávamos pulando com a perna esquerda. Agora estamos pulando com a direita"; em um dos momentos mais bizarros, declarou que o presidente Jair Bolsonaro ama os americanos, como ele; "Adora Coca-Cola, Disney, jeans"

Guedes diz que ele e Bolsonaro amam os americanos
Guedes diz que ele e Bolsonaro amam os americanos (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em mais um discurso que fez o Brasil passar vergonha nos Estados Unidos, o ministro da Economia, Paulo Guedes, exaltou o presidente Jair Bolsonaro durante a cerimônia que marcou a entrega da Base de Alcântara, no Maranhão, ao governo Trump. Ele passou boa parte falando em corrupção no Brasil - citando até o estádio do Corinthians, obviamente tema de nenhum interesse dos americanos.

Segundo ele, a esquerda deu abertura para a chegada da "centro-direita" ao poder. "Nós estávamos pulando com a perna esquerda. Agora estamos pulando com a direita. Queremos fazer negócios. Se não for possível, iremos em frente", afirmou. Comparou ainda a eleição de Bolsonaro à de Trump e disse que o presidente brasileiro foi eleito com base em valores e princípios.

Em um dos momentos mais bizarros, declarou que Bolsonaro "ama os americanos", assim como ele, Guedes. "Adora Coca-Cola, Disney, jeans", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247