Guedes diz que sabia que Brasil não seria indicado pelos EUA à OCDE

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que os Estados Unidos, caso tentassem inserir o Brasil na OCDE, abririam espaço para que os europeus também indicassem outros países ao grupo. Segundo ele, se trata de uma "questão estratégica"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, em entrevista ao O Antagonista, que já sabia que os Estados Unidos não indicariam o Brasil à OCDE, mesmo com a submissão de Bolsonaro à Donald Trump. De acordo com o ministro, este é um posicionamento temporário e se trata de uma "questão estratégica".

“Eles nos disseram que, por questão estratégica, não poderiam indicar o Brasil neste momento, mas não é uma rejeição no mérito. É uma questão de timing, porque há outros países na frente, como a Argentina", disse Paulo Guedes.

“Abrir para o Brasil agora significaria ceder à pressão dos europeus, que também querem indicar mais países para o grupo", complementou.

Os americanos optaram por apoiar a Argentina e a Romênia em ves do Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email