Imigrantes e policiais se enfrentam na Macedônia

Membros das forças de segurança da Macedônia dispararam bombas de gás lacrimogêneo contra centenas de imigrantes que tentaram invadir o país balcânico a partir da Grécia com o objetivo de forçar a passagem para os páises da região norte da Europa; cerca de 1,5 mil paquistaneses, marroquinos e iranianos estão retidos há semanas entre os dois países

Imigrantes e polícia grega entram em confronto perto de Idomeni. 2/12/2015. REUTERS/Alexandros Avramidis
Imigrantes e polícia grega entram em confronto perto de Idomeni. 2/12/2015. REUTERS/Alexandros Avramidis (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A polícia da Macedônia disparou gás lacrimogêneo contra centenas de imigrantes majoritariamente paquistaneses nesta quarta-feira, quando tentaram invadir o país balcânico a partir da Grécia exigindo passagem para o norte rico da Europa.

Cerca de 1.500 paquistaneses, marroquinos e iranianos estão retidos em uma terra de ninguém entre os dois países há semanas, já que os Estados balcânicos não pertencentes à União Europeia começaram a filtrar os imigrantes e abrir caminho somente a refugiados de Síria, Iraque e Afeganistão.

Tem aumentado os protestos dos imigrantes, desesperados e obrigados a ficar em acampamentos improvisados na divisa próxima da cidade grega de Idomeni sob temperaturas pouco acima de congelantes.

A violência desta quarta-feira irrompeu depois que cerca de 200 pessoas foram barradas na fronteira e começaram a percorrer vários quilômetros ao longo de uma cerca recém-construída em busca de uma passagem alternativa.

Os policiais macedônios usaram gás lacrimogêneo para repelir a multidão, e um deles disparou tiros de alerta para o alto, disse uma testemunha da Reuters.

No final da tarde, 500 imigrantes bloquearam a travessia de refugiados gritando: "Se não cruzarmos, ninguém cruza!".

Ônibus repletos de imigrantes e refugiados que chegaram a outras cidades nos últimos dias continuam a aparecer no local.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247