Incêndios florestais saem do controle e destroem cinco cidades nos EUA

“Esta pode ser a maior perda de vidas humanas e de propriedades devido a incêndios florestais na história do nosso Estado”, disse a governadora do Oregon, Kate Brown

Região de Phoenix, Oregon, devastada pelo fogo
Região de Phoenix, Oregon, devastada pelo fogo (Foto: REUTERS/Adrees Latif)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - Uma onda inédita de incêndios florestais intensos atiçados por ventos praticamente destruiu cinco cidades pequenas do Estado norte-americano do Oregon, deixando um número potencialmente alto de mortes em seu rastro, disse sua governadora na quarta-feira, quando os primeiros relatos de baixas começaram a surgir.

No norte da Califórnia, a centenas de quilômetros de distância, três fatalidades foram confirmadas na quarta-feira, o resultado de uma conflagração provocada por um raio que ardeu com intensidade renovada nesta semana depois de bombeiros progredirem consideravelmente no esforço para contê-la.

Enquanto mais de duas dúzias de incêndios grandes continuam a fazer estragos em grandes parcelas da Califórnia, o Estado vizinho do Oregon foi o mais atingido pela sequência mais recente de incêndios florestais que assolaram o oeste dos Estados Unidos ao longo da última semana.

Ventos de até 80 quilômetros por hora fizeram as chamas percorrerem dezenas de quilômetros em horas, envolvendo centenas de casas enquanto os bombeiros combatiam ao menos 35 incêndios grandes no Oregon.

Várias comunidades do Oregon, incluindo a cidade de Detroit, no Vale de Santiam, além de Blue River e Vida, no condado litorâneo de Lane, e Phoenix e Talent, no sul do Oregon, ficaram consideravelmente destruídas, disse a governadora Kate Brown em uma coletiva de imprensa.

“Esta pode ser a maior perda de vidas humanas e de propriedades devido a incêndios florestais na história do nosso Estado”, disse Brown, sem dar detalhes.

Ela descreveu como equipes de resgate salvaram pessoas em retirada tirando-as de rios onde se refugiaram das chamas.

Um menino de 12 anos e sua avó morreram em um incêndio florestal que se alastrou perto de Lyons, uma comunidade do Vale de Santiam situada cerca de 80 quilômetros ao sul da Portland, noticiou a KOIN News.

Também se suspeita que o fogo causou ao menos uma morte nos arredores de Ashland, disse Rich Tyler, porta-voz do chefe do corpo de bombeiros estadual do Oregon.

Mais ao norte, diversas conflagrações também ardiam no Estado de Washington, onde um menino de um ano morreu e seus pais ficaram gravemente queimados ao fugirem de um incêndio no condado de Okanogan, disse a polícia.

Na Califórnia, autoridades disseram que cerca de 64 mil pessoas estavam sujeitas a ordens de retirada na quarta-feira enquanto equipes combatiam 28 incêndios de vulto em porções do Estado mais populoso do país.

Moradores de mais de uma dúzia de cidades foram instruídos a partirem imediatamente ou estarem preparados para partir a qualquer momento.

Três vítimas foram encontradas em dois locais separados daquela zona de incêndio, de acordo com o xerife do condado de Butte, Kory Honea, elevando o número total de mortos da devastadora onda de incêndios florestais na Califórnia neste verão para pelo menos 11.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247