Inglaterra vai combater crimes de ódio na internet

"O crime de ódio online é completamente inaceitável. O que é ilegal fora da internet é ilegal na internet também e aqueles que cometem esses crimes covardes devem encontrar toda a força da lei", afirmou a ministra britânica do interior, Amber Rudd

Amber Rudd
Amber Rudd (Foto: Leonardo Attuch)

Da Agência Sputinik

O objetivo do novo organismo é oferecer suporte às vítimas de crimes de ódio praticados na internet e ajudar a aumentar as denúncias legais contra criminosos. 

"O crime de ódio online é completamente inaceitável. O que é ilegal fora da internet é ilegal na internet também e aqueles que cometem esses crimes covardes devem encontrar toda a força da lei", afirmou a ministra britânica do interior, Amber Rudd.

O órgão atuará na análise de denúncias encaminhadas por um site da polícia, que serão investigadas e encaminhadas para as autoridades responsáveis. Segundo o jornal The Independent, seu orçamento inicial será de cerca de R$ 820 mil.

Uma das tarefas da nova divisão policial será pedir para empresas que hospedem conteúdos considerados crimes de ódio, como redes sociais, para que o material seja retirado da internet.

A expectativa é que a nova unidade entre em funcionamento antes do final do ano.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247