Investigadores da OMS visitam instituto de virologia chinês em Wuhan

Investigadores da Organização Mundial de Saúde visitaram nesta quarta-feira (3), horário local, noite de terça-feira no Brasil, o Instituto de Virologia de Wuhan, centro de pesquisa acusado de estar relacionado à origem do coronavírus. A China afirma que se trata de uma acusação falsa

Laboratório de Wuhan (China)
Laboratório de Wuhan (China) (Foto: Prensa Latina)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Investigadores da Organização Mundial de Saúde que se encontram na China para coleta de dados que busca entender como o vírus surgiu e se disseminou, visitaram nesta quarta-feira (3), horário local, noite de terça-feira no Brasil, o Instituto de Virologia de Wuhan, cidade chinesa onde no ano passado circulou amplamente o novo coronavírus.

Um dos principais laboratórios de pesquisa de vírus da China, o instituto construiu um arquivo de informações genéticas sobre coronavírus em morcegos após o surto de Síndrome Respiratória Aguda Grave em 2003. Esse levantamento levou às acusações de que o centro poderia estar ligado ao surto original de covid-19 em Wuhan, iniciado no final de 2019. A China negou veementemente a possibilidade. 

A vice-diretora do instituto é Shi Zhengli, uma virologista que trabalhou com Peter Daszak, zoólogo na missão da equipe da OMS, para rastrear as origens da SARS que se originou na China e levou ao surto de 2003. Ela se empenhou em derrubar as teorias defendidas pelo ex-presidente Donald Trump de que o vírus seria uma arma biológica ou um “vazamento de laboratório” do instituto, informa O Estado de S.Paulo.

Após duas semanas em quarentena, a equipe da OMS, que inclui especialistas de 10 países, visitou hospitais, institutos de pesquisa e um mercado tradicional vinculado a muitos dos primeiros casos de covid-19 em Wuhan. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email