Irã confirma que incêndio ocorrido em julho foi resultado de sabotagem em usina nuclear

O porta-voz da Organização de Energia Atômica do Irã (OEAI), Behryz Kamalvandi, confirmou nesta segunda-feira que o incêndio em julho passado na usina nuclear de Natanz foi causado por sabotagem

Kamalvandi, chefe da Agência Nuclear Iraniana
Kamalvandi, chefe da Agência Nuclear Iraniana (Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - “As investigações corroboraram que o incidente decorreu de uma ação externa”, disse o porta-voz, ao denunciar as causas do incêndio ocorrido em uma usina nuclear no mês de julho. Ele evitou mencionar os supostos culpados. No devido tempo, acrescentou, será conhecido quem planejou e executou a sabotagem.

No dia 2 de julho, ocorreu um incêndio em um dos pavilhões em construção da instalação nuclear de Natanz, onde é enriquecido urânio, na cidade de mesmo nome, província central de Esfahan, informa a Prensa Latina.

Segundo as autoridades, o processo de enriquecimento não foi afetado e a usina nuclear ainda está em operação.

Em meados de julho, o chefe da assessoria de imprensa da missão iraniana na ONU, Alireza Miryusefi, condenou um artigo no portal americano Bloomberg, intitulado "Sabotagem no Irã é preferível a um acordo".

A fonte ligou o incêndio de Natanz à sabotagem israelense e considerou tais medidas, incluindo o assassinato de cientistas iranianos, melhores do que as alegadas ambições nucleares da República Islâmica.

“Elogiar o assassinato e encorajar a sabotagem são atos desumanos e bárbaros que promovem a violência e o terrorismo. Tais medidas apenas aumentam a tensão e podem causar uma grande escalada”, alertou Miryusefi na ocasião.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247