Irã exibe coleção de drones americanos derrubados pelo país

Em resposta à Arábia Saudita, que mostrou ao mundo destroços do que seriam mísseis do Irã lançados contra as instalações petrolíferas da Saudi Aramco, o Irã promoveu neste sábado (21) uma exibição de drones estrangeiros derrubados e capturados, principalmente norte-americanos

Exibição em Teerã, Irã, de coleção de drones estrangeiros capturados.
Exibição em Teerã, Irã, de coleção de drones estrangeiros capturados. (Foto: Reprodução YouTube Ruptly)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - Autoridades militares iranianas montaram uma exposição em Teerã de drones estrangeiros, majoritariamente norte-americanos, que foram derrubados e capturados pelo país.

O evento se realizou neste sábado (21) e foram exibidos drones como o de observação RQ-4 Global Hawk, o qual seria uma das variações do MQ-4C Triton. No entanto, para os Estados Unidos a aeronave não tripulada seria um mero protótipo do RQ-4A.

Outro drone que chamou a atenção foi um RQ-170 Sentinel. Este teria sido capturado intacto ainda em 2011. Na ocasião, segundo Teerã, a aeronave teve sua trajetória modificada por uma unidade de guerra eletrônica do Irã.

Também esteve presente na exposição um lançador de mísseis antiaéreos Sevom III Khordad.

 "Kill mark" do MQ-4C Triton avistada no sistema de defesa antiaérea Sevom III Khordad. O Sevom III Khordad que conseguiu abater o MQ-4C Triton no estreito de Ormuz em 20 de junho foi exibido por ocasião da Semana da Defesa Sagrada em Teerã.

Ainda um outro drone exibido parece ser uma versão do MQ-1 Predator, o qual também parece intacto. O artefato teria sido capturado em 2016 sob circunstâncias não reveladas.

Nesta manhã, pela primeira vez a Guarda Revolucionária do Irã revelou uma coleção de drones capturados em uma exibição em Teerã. Nas imagens: MQ-1 dos EUA, Hermes de Israel, RQ-7 dos EUA e um ScanEagle.

Entre os presentes no evento esteve o major-general Hossein Salami, um dos chefes da Guarda Revolucionária do Irã. A exibição reforçou as ameaças do general, o qual anteriormente disse que qualquer país que atacar o Irã se tornaria um "campo de batalha".

Resposta

A exibição foi feita logo após a Arábia Saudita ter mostrado ao mundo destroços do que seriam mísseis do Irã lançados contra as instalações petrolíferas da Saudi Aramco.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email