Irã responde na mesma moeda e proíbe entrada de americanos

Em resposta ao decreto do presidente dos EUA, Donald Trump, de proibir por 90 dias a entrada de pessoas provenientes de países de maioria muçulmana, o Irã anunciou que aplicará o princípio de reciprocidade aos Estados Unidos; segundo autoridades iranianas, a medida estará em vigor até que o governo norte-americano suspenda a proibição para os cidadãos iranianos; em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Irã classificou a decisão de Trump como "insulto flagrante aos muçulmanos do mundo" e considerou que o decreto estimula "a propagação da violência e do extremismo"

Em resposta ao decreto do presidente dos EUA, Donald Trump, de proibir por 90 dias a entrada de pessoas provenientes de países de maioria muçulmana, o Irã anunciou que aplicará o princípio de reciprocidade aos Estados Unidos; segundo autoridades iranianas, a medida estará em vigor até que o governo norte-americano suspenda a proibição para os cidadãos iranianos; em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Irã classificou a decisão de Trump como "insulto flagrante aos muçulmanos do mundo" e considerou que o decreto estimula "a propagação da violência e do extremismo"
Em resposta ao decreto do presidente dos EUA, Donald Trump, de proibir por 90 dias a entrada de pessoas provenientes de países de maioria muçulmana, o Irã anunciou que aplicará o princípio de reciprocidade aos Estados Unidos; segundo autoridades iranianas, a medida estará em vigor até que o governo norte-americano suspenda a proibição para os cidadãos iranianos; em comunicado, o Ministério das Relações Exteriores do Irã classificou a decisão de Trump como "insulto flagrante aos muçulmanos do mundo" e considerou que o decreto estimula "a propagação da violência e do extremismo" (Foto: Leonardo Lucena)

247- Em resposta ao decreto do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de proibir por 90 dias a entrada de pessoas provenientes de países de maioria muçulmana — Irã, Iraque, Síria, Líbia, Somália, Sudão e Iêmen -, o Irã anunciou neste sábado (28) que aplicará o princípio de reciprocidade aos Estados Unidos. Segundo autoridades iranianas, a medida estará em vigor até que o governo norte-americano suspenda a proibição para os cidadãos iranianos.

"A República Islâmica do Irã, para defender os direitos de seus cidadãos e até que se solucionem todas as limitações insultantes dos Estados Unidos contra os iranianos, aplicará o princípio de reciprocidade", informou o Ministério das Relações Exteriores em comunicado.

De acordo com o texto, a decisão de Trump é "insulto flagrante aos muçulmanos do mundo" e considerou que o decreto estimula "a propagação da violência e do extremismo". "Apesar da falsa reivindicação de lutar contra o terrorismo e garantir a segurança do povo americano, este movimento será registrado na história como um grande presente para os extremistas e seus apoiadores", ressalta o texto.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247