Irã sugere medidas para manter vivo acordo nuclear

O Irã sugeriu medidas contra a unilateralidade dos Estados Unidos para manter vivo o Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA), acordo nuclear assinado em 2015 entre Teerã e seis potências mundiais

Irã sugere medidas para manter vivo acordo nuclear
Irã sugere medidas para manter vivo acordo nuclear

247, com Prensa Latina - O Irã sugeriu medidas contra a unilateralidade dos Estados Unidos para manter vivo o Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA), acordo nuclear assinado em 2015 entre Teerã e seis potências mundiais.

O representante iraniano na Organização Internacional de Energia Atômica (OIEA), Kazem Qaribabadi, detalhou que essa agência mundial e todos os envolvidos deveriam pavimentar o caminho para conservar a essência do acordo.

Qaribabadi emitiu essas opiniões durante uma reunião na quinta-feira (16) em Viena, Áustria, sede da OIEA.

Segundo o delegado iraniano, há provas evidentes do cumprimento pela nação persa do que foi acordado no quadro do JCPOA como se confirma nos informes do chefe da OIEA, Yukiya Amano.

Na opinião de Qaribabadi, é preciso frear as ações unilaterais dos Estados Unidos que abandonaram o tratado em maio último e na semana passada voltaram a impor sanções contra Teerã.

'Os signatários europeus do acordo têm que frear, o quanto seja possível, o unilateralismo norte-americano e reduzir as consequências negativas das sanções contra o Irã', afirmou.

Em julho de 2015, o Irã e o grupo 5+1 (EUA, Reino Unido, França, Rússia e China mais a Alemanha) assinaram o Plano Integral de Ação Conjunta, o acordo nuclear que inclusive foi apoiado por uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

Mas o presidente estadunidense, Donald Trump, o considerava deficiente e incompleto e ordenou a saída de seu país e um retorno à política anterior à assinatura do acordo, ou seja, sanções contra o Irã.

O acordo nuclear limitava o enriquecimento de urânio pelo Irã a até apenas 3,67 por cento e os excedentes deviam ser remetidos à Rússia em troca do alívio de restrições comerciais e investimentos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247