Irã vai recorrer contra sanções

Medidas contra o regime de Ahmadinejad foram impostas de forma unilateral pelos Estados Unidos e pela União Europeia

Irã vai recorrer contra sanções
Irã vai recorrer contra sanções (Foto: Reuters)

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O governo do Irã anunciou que recorrerá das sanções impostas pelos Estados Unidos e países europeus na área de comércio de petróleo. As medidas unilaterais começaram a ser adotadas em 2010, quando se agravaram as suspeitas de irregularidades envolvendo o programa nuclear iraniano. O país é alvo de suspeitas da comunidade internacional, que desconfia da produção de armas atômicas. O Irã nega as suspeitas e diz que o programa nuclear tem fins pacíficos.

"A denúncia será registrada e com base em normas internacionais", disse o chefe do Centro Presidencial para Assuntos Jurídicos Internacionais do Irã, Majid Jafarzadeh.

Segundo Jafarzadeh, serão tomadas “medidas legais” para reagir às sanções “impostas fora do Conselho de Segurança” da Organização das Nações Unidas (ONU), que também adotou restrições aos iranianos.

No começo deste ano, os Estados Unidos e a União Europeia (UE) aprovaram mais sanções ao Irã relativas ao petróleo e ao setor financeiro. Os embargos impedem a compra de petróleo iraniano e transações com o Banco Central do Irã.

O deputado iraniano Seyyed Hossein Naqavi Hosseini comparou as demais sanções impostas ao Irã como uma violação dos direitos humanos. "As sanções na área de saúde e similares são uma violação dos direitos humanos e podem ser levadas à discussão legal”, disse ele.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247