Isolado no mundo, governo Bolsonaro é ignorado pelo Papa em canonização da Santa Dulce dos Pobres

O governo Bolsonaro foi ignorado pelo Papa Francisco na cerimônia de canonização da brasileira Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres. A delegação oficial brasileira demonstrou constrangimento. É mais um sinal do isolamento internacional do governo Bolsonaro

(Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Políticos da comitiva brasileira ao Vaticano relataram constrangimento com o fato de o papa Francisco não ter feito menção ao país nem às autoridades que foram à canonização de Irmã Dulce, informa nesta segunda-feira (14) a coluna Painel da Folha de S.Paulo. 

O governo Bolsonaro tem hostilizado o Vaticano devido à realização do Sínodo da Amazônia, no qual a Igreja Católica fez advertências sobre a política de devastação da floresta levada a cabo pelo governo Bolsonaro. 

Com uma política externa unilateralista, contrária ao direito internacional, ao multilatertalismo, e subordinada ao governo de Trump, o Brasil se afasta de antigos aliados, até mesmo do Vaticano, que claramente toma distância de Bolsonaro.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247