Israel abre fogo e mata mais um palestino durante protestos em Gaza

Disparos israelenses mataram um palestino na fronteira com Gaza e outro morreu em decorrência de ferimentos sofridos alguns dias atrás, elevando para 19 o número de palestinos mortos durante uma semana de protestos e violência; dezenas de milhares de palestinos iniciaram, na última sexta-feira, protestos de duração de seis semanas em acampamentos montados ao longo da fortificada fronteira da Faixa de Gaza; manifestantes pressionam por um direito de retorno para refugiados e seus descendentes para território que agora faz parte de Israel

Disparos israelenses mataram um palestino na fronteira com Gaza e outro morreu em decorrência de ferimentos sofridos alguns dias atrás, elevando para 19 o número de palestinos mortos durante uma semana de protestos e violência; dezenas de milhares de palestinos iniciaram, na última sexta-feira, protestos de duração de seis semanas em acampamentos montados ao longo da fortificada fronteira da Faixa de Gaza; manifestantes pressionam por um direito de retorno para refugiados e seus descendentes para território que agora faz parte de Israel
Disparos israelenses mataram um palestino na fronteira com Gaza e outro morreu em decorrência de ferimentos sofridos alguns dias atrás, elevando para 19 o número de palestinos mortos durante uma semana de protestos e violência; dezenas de milhares de palestinos iniciaram, na última sexta-feira, protestos de duração de seis semanas em acampamentos montados ao longo da fortificada fronteira da Faixa de Gaza; manifestantes pressionam por um direito de retorno para refugiados e seus descendentes para território que agora faz parte de Israel (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - Disparos israelenses mataram um palestino na fronteira com Gaza nesta quinta-feira e outro morreu em decorrência de ferimentos sofridos alguns dias atrás, informaram autoridades de saúde, elevando para 19 o número de palestinos mortos durante uma semana de protestos e violência.

As Forças Armadas de Israel disseram que uma de suas aeronaves visaram um militante armado perto da cerca de segurança ao longo da Faixa de Gaza.

Dezenas de milhares de palestinos iniciaram, na última sexta-feira, protestos de duração de seis semanas em acampamentos montados ao longo da fortificada fronteira da Faixa de Gaza, um reduto de dois milhões de habitantes governado pelo grupo militante islâmico Hamas.

Os manifestantes pressionam por um direito de retorno para refugiados e seus descendentes para território que agora faz parte de Israel.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247