Israel estima ter destruído cerca de metade da defesa antiaérea síria

Os militares de Israel, que tem como primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, acreditam ter destruído, em resultado de um ataque aéreo, cerca de metade de meios de defesa antiaérea da Síria, comunicou uma fonte próxima dos militares; a Força Aérea de Israel respondeu à invasão de um drone, reconhecido posteriormente como iraniano, atacando uma base aérea perto da cidade síria de Palmira

Os militares de Israel, que tem como primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, acreditam ter destruído, em resultado de um ataque aéreo, cerca de metade de meios de defesa antiaérea da Síria, comunicou uma fonte próxima dos militares; a Força Aérea de Israel respondeu à invasão de um drone, reconhecido posteriormente como iraniano, atacando uma base aérea perto da cidade síria de Palmira
Os militares de Israel, que tem como primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, acreditam ter destruído, em resultado de um ataque aéreo, cerca de metade de meios de defesa antiaérea da Síria, comunicou uma fonte próxima dos militares; a Força Aérea de Israel respondeu à invasão de um drone, reconhecido posteriormente como iraniano, atacando uma base aérea perto da cidade síria de Palmira (Foto: Leonardo Lucena)

Agência Sputnik - Os militares israelenses acreditam ter destruído, em resultado do ataque aéreo de sábado (10), cerca de metade de meios de defesa antiaérea da Síria, comunicou à Sputnik uma fonte próxima dos militares.

"De acordo com nossas estimativas preliminares, cerca de 50% das forças de defesa antiaérea da Síria foram eliminadas. Nós ainda vamos conferir estes números", afirmou o interlocutor da agência.

Em 10 de fevereiro, a Força Aérea de Israel respondeu à invasão de um drone, reconhecido posteriormente como iraniano, atacando uma base aérea perto da cidade síria de Palmira. Em seguida, após um avião seu ter sido derrubado a partir de terra, os israelenses atacaram um conjunto de alvos na área de Damasco. De acordo com os militares, foram atingidos meios de defesa antiaérea, bem como estruturas "da presença militar iraniana" no país vizinho.

De acordo com Tomer Bar, chefe da Força Aérea de Israel, a operação virou o maior confronto entre os dois países desde 1982, envolvendo a defesa antiaérea síria, e acabou sendo bem-sucedido para os israelenses. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247