Israel fecha passagem para Gaza e Cisjordânia por 11 dias

Ministro de Defesa israelense, Avigdor Lieberman, aprovou o fechamento das passagens para Gaza e Cisjordânia durante os 11 dias que durarem as festividades judaicas do Sucot, começando no dia 4 de outubro; "O cruzamento (com a Faixa de Gaza) de Erez ficará fechado entre 4 de e 14 de outubro", afirmou o comunicado do Cogat (organismo militar israelense que administra a ocupação), que especifica que o fechamento só afetará os palestinos e estará permitido o cruzamento a jornalistas

Ministro de Defesa israelense, Avigdor Lieberman, aprovou o fechamento das passagens para Gaza e Cisjordânia durante os 11 dias que durarem as festividades judaicas do Sucot, começando no dia 4 de outubro; "O cruzamento (com a Faixa de Gaza) de Erez ficará fechado entre 4 de e 14 de outubro", afirmou o comunicado do Cogat (organismo militar israelense que administra a ocupação), que especifica que o fechamento só afetará os palestinos e estará permitido o cruzamento a jornalistas
Ministro de Defesa israelense, Avigdor Lieberman, aprovou o fechamento das passagens para Gaza e Cisjordânia durante os 11 dias que durarem as festividades judaicas do Sucot, começando no dia 4 de outubro; "O cruzamento (com a Faixa de Gaza) de Erez ficará fechado entre 4 de e 14 de outubro", afirmou o comunicado do Cogat (organismo militar israelense que administra a ocupação), que especifica que o fechamento só afetará os palestinos e estará permitido o cruzamento a jornalistas (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ministro de Defesa israelense, Avigdor Lieberman, aprovou nesta segunda-feira (2) o fechamento das passagens para Gaza e Cisjordânia durante os 11 dias que durarem as festividades judaicas do Sucot, começando no dia 4 de outubro, confirmou à Agência EFE o Cogat, organismo militar israelense que administra a ocupação.

"O cruzamento (com a Faixa de Gaza) de Erez ficará fechado entre 4 de e 14 de outubro", afirmou o comunicado do Cogat, que especifica que o fechamento só afetará os palestinos e estará permitido o cruzamento a jornalistas.

Este longo período de fechamento é unusual, já que até agora eram fechados os cruzamentos somente nos primeiro e último dias da comemoração, que é período trabalhista em Israel, exceto nos dias de início e fim.

O anúncio foi feito depois que, na semana passada, aconteceu um ataque no assentamento de Har Adar (Cisjordânia), onde um palestino matou três israelenses e feriu um quarto, todos eles guardas de segurança e policiais que controlavam o cruzamento.

O Canal 2 de notícias informou hoje que a decisão do ministro da Defesa tinha sido motivada pela pressão do ministro de Segurança Pública, Guilad Erdan, após o ataque de Har Adar e que ia contra as recomendações do Exército, algo que as partes não confirmaram.

O período de múltiplas festividades judaicas começou na semana passada com o Ano Novo e continuará até a segunda semana de outubro. As comemorações do Sucot relembram o êxodo dos hebreus no deserto após a sua saída do Egito.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247