Itamaraty abandona brasileiros no Japão

Comunidade que vive no Japo no ter apoio do governo para retornar ao Pas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Os milhares de brasileiros que vivem no Japão e que estão expostos à radiação não contarão com qualquer tipo de ajuda do governo para retornar ao País. Embora autoridades internacionais já falem em “apocalipse nuclear” e mais de 500 mil japoneses tenham deixado seus lares, por medo da radiação cancerígena, o Ministério das Relações Exteriores avalia que não há motivo para promover uma retirada em massa dos brasileiros.

Há, inclusive, brasileiros desaparecidos no Japão em funcão do terremoto que devastou a região nordeste do país na última sexta-feira. Nesta quarta-feira, uma missão organizada pela Embaixada do Brasil resgatou 26 cidadãos brasileiros. O cônsul Antonio Carlos da Rocha, responsável pela operação, admitiu, porém, que 15 outros brasileiros não foram localizados, mas adiantou não possui informações mais detalhadas sobre eles. Não está descartada a possibilidade de que esse grupo já tenha deixado por conta própria as cidades atingidas. A missão também retirou quatro japoneses, seis bengaleses e um nepalês da região.

O consulado também não confirmou se organizará outra missão para resgatar mais brasileiros. A operação desta quarta-feira utilizou dois ônibus com cerca de 30 lugares, além de caminhões e carros de apoio, que levavam alimentos, medicamentos e curativos para as vítimas do terremoto, que até agora já provocou a morte de quase 3.400 pessoas e o desaparecimento de outras 10.000, segundo dados oficiais.

A viagem dos 26 brasileiros resgatados até Tóquio durou quase 24 horas. O pequeno comboio tomou o caminho mais longo, pelo interior do país, para evitar o litoral, onde o risco de contaminação radioativa é maior. Os brasileiros que chegaram a Tóquio tomaram dois caminhos. Uma parte abrigou-se na casa de familiares. Outros seis hospedaram-se em hoteis pagos pelo consulado japonês. A maioria declarou ao cônsul que quer deixar o país o mais rápido possível.

Os brasileiros relataram que o clima em Sendai e Fuskushima é de pânico e muito medo. Mesmo os mais jovens referem-se aos desastres nucleares de Hiroshima e Nagasaki, atingidas por bombas nucleares lançadas por aviões americanos – embora eles sequer tivessem nascido na ocasião. É um fantasma que paira sobre o Japão, ressuscitado com o recente vazamento atômico.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email