Itamaraty ainda não dá explicações sobre passaportes brasileiros de líderes norte-coreanos

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil afirmou nesta quarta (28) que a pasta ainda está investigando o caso dos supostos passaportes brasileiros obtidos pelo líder norte-coreano Kim Jong-un, e seu pai, Kim Jong-il; segundo a agência Reuters, o passaporte foi utilizado pelos Kim para  viajar ao Ocidente;  cópia do documento mostra que o passaporte foi expedido pela embaixada do Brasil em Praga em nome de Josef Pwag

Kim jong un
Kim jong un (Foto: Charles Nisz)

Sputinik Brasil - O Ministério das Relações Exteriores do Brasil afirmou nesta quarta-feira que a pasta ainda está investigando o caso dos supostos passaportes brasileiros obtidos pelo líder norte-coreano Kim Jong-un, e seu pai, Kim Jong-il.

Um funcionário do ministério afirmou, por telefone, à Sputnik Brasil que ainda não há previsão de um novo posicionamento a respeito do caso.

De acordo com a agência de notícias Reuters, o passaporte foi utilizado por vários anos pelos Kim como documento de viagem a países ocidentais. A cópia do documento mostra que o passaporte foi expedido pela embaixada do Brasil em Praga em nome de Josef Pwag, nascido no dia 1 de fevereiro de 1983 em São Paulo.

O passaporte valia de fevereiro de 1996 a fevereiro de 2006. A Embaixada da Coreia do Norte se negou a comentar o caso à agência.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247