Jamil Chade: OMS alerta para crescimento de casos e mortes por Covid e diz que Brasil preocupa

OMS emitiu um alerta de que o segundo ano da pandemia pode ser "ainda mais duro" e citou o Brasil - que registrou um aumento de 24% no número de casos e 23% no de mortes - como um dos cenários preocupantes, diz o jornalista Jamil Chade

(Foto: REUTERS/Denis Balibouse | REUTERS/Shannon Stapleton)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O crescimento do número de casos e de mortes causadas pela Covid-19 em todo mundo levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a emitir um alerta de que o segundo ano da pandemia pode ser "ainda mais duro" que o anterior e cita o Brasil como um dos países onde o cenário é considerado preocupante. A informação é da coluna do jornalista Jamil Chade, do UOL. 

“Em um evento nas redes sociais nesta quarta-feira, a entidade informou que, um mês depois do início da vacinação pelo mundo, 28 milhões de doses já foram administradas, em pouco mais de 40 países. Mas a agência insiste que serão necessários "semanas ou meses" até que as taxas de imunização comecem a ser refletidas na curva da pandemia. "Em alguns países, vai ficar muito pior antes de melhorar", alertou Maria van Kerkhove, diretora técnica da OMS, segundo a reportagem. 

Chade ressalta que Mike Ryan, diretor de operações da OMS, alertou que o número de novos casos da doença chegou a 5 milhões em apenas uma semana, metade deles nas Américas. Ryan também teria destacado ‘que essa não é uma situação única aos países do Norte’ e que “o  Brasil e outros países no Sul veem grandes aumentos de casos", disse.

“De acordo com os últimos dados da OMS, o Brasil sofreu um salto de 24% no número de novos casos e 23% no número de mortes na semana entre os dias 3 e 10 de janeiro, em comparação à semana anterior”, destaca o jornalista. “Na semana passada, os cinco países que relataram o maior número de casos foram os Estados Unidos (com 1 786 773 casos, um aumento de 35%), o Reino Unido (417 620 casos, um aumento de 22%), o Brasil (313 130 casos, um aumento de 24%)”, completa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247