Jogadora da seleção dos EUA diz que não vai à 'po#*a da Casa Branca'

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi ao Twitter nesta quarta-feira (26) para criticar a jogadora da seleção norte-americana de futebol Megan Rapinoe, que disse que não visitaria “a porra da Casa Branca” caso a equipe fosse convidada após eventual conquista da Copa do Mundo

Jogadora da seleção norte-americana de futebol Megan Rapinoe
Jogadora da seleção norte-americana de futebol Megan Rapinoe (Foto: REUTERS/Bernadett Szabo/File Photo)

Shrivathsa Sridhar (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi ao Twitter nesta quarta-feira (26) para criticar a jogadora da seleção norte-americana de futebol Megan Rapinoe, que disse que não visitaria a Casa Branca caso a equipe fosse convidada após eventual conquista da Copa do Mundo.

As norte-americanas, atuais campeãs do torneio, enfrentarão a França nas quartas-de-final na próxima sexta-feira. 

“Eu não vou à porra da Casa Branca”, disse Rapinoe em resposta a um jornalista da revista de futebol Eight by Eight quando perguntada se estava empolgada com um possível convite da Casa Branca. 

Em um vídeo da conversa que foi postado em redes sociais, Rapinoe, de 33, acrescenta: “Não. Eu não vou à Casa Branca. Nós não seremos convidadas. Eu duvido”. 

Trump respondeu em uma série de tuítes nesta quarta-feira. 

“A atleta do futebol feminino @mPinoe acabou de declarar que não irá à p*... da Casa Branca se ganhar”, disse. 

“Eu sou um grande fã do time americano, e do futebol feminino, mas Megan deveria primeiro GANHAR antes de FALAR! Termine o serviço! Nós ainda não convidamos Megan ou a equipe, mas eu agora estou convidando o TIME, ganhem ou percam”. 

“Megan nunca deveria desrespeitar nosso país, a Casa Branca, ou a nossa bandeira, especialmente já que tanto foi feito por ela e pelo time. Tenha orgulho da bandeira que você veste. Os EUA estão indo MUITO BEM!”.

Rapinoe foi uma das primeiras atletas norte-americanas a se juntar ao quarterback da NFL Colin Kaepernick no protesto contra a violência policial ao ajoelhar durante o hino nacional dos EUA.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247